CUIDADO: Você trabalha muito?

“A sua carreira profissional não é tudo
existem outros aspectos da vida que também
são de muito valor.”

Segundo dados de um estudo realizado por especialistas americanos, comprovou-se que o trabalho após o expediente normal e nos finais de semana, não aumenta a produção de ninguém. O motivo é obvio, pois quando se trabalha além da conta, cai o nível de concentração na realização das tarefas, com conseqüente perda de produtividade e qualidade.

Atualmente já não conta pontos aquele trabalhador que se dedica integralmente além do necessário na realização de um trabalho, deixando outros setores da vida sem atenção, como: a família, os amigos, os esportes, lazer, etc.

Porém aquele trabalhador com pontualidade britânica, ou seja cumpre os horários até nos segundos do relógio, poderá não somar pontos em seu conceito. Hoje a tendência das empresas é valorizar o profissional que mostra resultados dentro do seu período normal de trabalho.

Perceberam os especialistas em recursos humanos que a pessoa sabendo organizar melhor o seu dia costuma render mais que o tradicional trabalhador compulsivo. Parece-me uma atitude correta das empresas, pois permite que o trabalhador cuide melhor do seu bem estar sem sacrificar a sua saúde e a sua vida pessoal.

Há muito tempo defendo que os horários de trabalho não teve ter o rigor previsto na legislação trabalhista. Deve ser na medida certa, e dentro da possibilidade ser flexível. Por exemplo: hoje identifico que devo ficar até mais tarde, outro dia com uma agenda mais aliviada, saio mais cedo do trabalho, etc., daí a necessidade dos nossos legisladores providenciarem as alterações, para que empresa e trabalhador adotem controles, independente de outras formalidades burocráticas.

Variar os seus afazeres no dia a dia, fazendo coisas incomuns, como trocar a lâmpada da sua sala de trabalho, consertar por curiosidade algum equipamento de trabalho que esteja com defeito, e como faz Bill Gates, vale até escrever com a mão contrária, para que seu cérebro esteja se desenvolvendo, ampliando o seu horizonte de conhecimento, e lhe dando o seu almejado bem estar.

Afinal a sua carreira profissional não é tudo, existem outros aspectos da vida que também são de muito valor.

João de Araújo é pós-graduado em RH, advogado atua na área trabalhista, diretor da Abal Gestão de Serviços Ltda.

 

 

Fechar Menu