ESTOU CHEIO: de informações

“Usem os conhecimentos adquiridos e acumulados para
realizar alguma coisa que tenha utilidade, que seja solução de problemas
e que possam ajudar na sua vida pessoal e profissional”

Houve um tempo que as informações eram escassas. Lembro-me da época escolar em que o professor fazia algumas perguntas sobre a atualidade e ninguém sabia responder. Aliás, tinha um aluno que sabia alguma coisa, porque ouvia no rádio a transmissão da “Voz do Brasil”. Quanto aos demais, onde me incluo éramos todos desinformados. Também pudera não tínhamos televisão e nem Jornal circulava na minha cidade.

Mas adiante fui trabalhar num banco onde as informações da conta corrente do cliente ainda eram lançadas em fichas e os cheques de outras cidades tinham demora de compensação de semanas. Não me lembro de ter visto fax e computadores naquele banco. Foi um tempo que a maior dificuldade das pessoas para tomar decisões em sua vida ou no trabalho eram obter informações rápidas.

Diferente daquela época hoje o que mais temos são informações. Para se ter uma ideia, se colocarmos todas as informações que circulam em um dia no mundo, em páginas de papel, daria 56 voltas em torno da terra.

É tão rápido que uma guerra é transmitida através de satélite ou vídeo fone, no mesmo instante que ocorre . Uma correspondência é transmitida por e-mail em segundos para qualquer ponto do planeta. Na Internet estão disponíveis gratuitamente infinidades de informações.

Porém todas estas informações são motivos de problemas. Pois analisar tudo que acessamos e o que nos chega instantaneamente é algo complicado. As análises tomam nosso tempo e ter que separar o que nos interessa não é trabalho fácil.

Muita gente passa a vida como se estivesse que absorver todas as informações que chegam, correndo atrás de coisas que muitas vezes não sabem o que é, perseguindo metas que nem sempre são suas, fazendo um esforço enorme, sem perceber, que o mais importante é fazer as escolhas e colocar sua energia a serviço daquilo que acredita e não sob a visão de opiniões alheias.

O problema fica mais grave, quando percebo que as escolas em sua maioria optaram em transmitir informações ao invés de preparar as pessoas para realmente utilizá-las. Dessa forma, os estudantes acumulam informações, conseguem boas colocações nas provas e exames vestibulares, sendo que raramente pode-se avaliar a sua verdadeira capacidade.

Atualmente a preparação para a vida e para o trabalho, é necessária que as pessoas absorvam as informações e separem o que é essencial. Usem os conhecimentos adquiridos e acumulados para realizar alguma coisa que tenha utilidade, que seja produtivo e solução de problemas para que possa ajudar na sua vida pessoal e profissional.

(Estes e outros artigos estão disponíveis no site: www.abal.com.br)

João de Araújo é pós-graduado em RH, advogado e consultor trabalhista e
diretor da Abal Serviços Gestão de Serviços Ltda