TRABALHO: é bom e eu gosto

TRABALHO: é bom e eu gosto

No dia primeiro de maio comemorou-se o Dia do Trabalho. Interessante que o significado da comemoração mudou-se ao longo do tempo, pois o dia primeiro de maio não é o Dia do Trabalho, mas o Dia do Trabalhador. Esta mudança de significado é proposital, pois a comemoração no dia primeiro de maio em quase todos os países do mundo, exceto nos Estados Unidos que se comemora no dia primeiro de setembro, teve origem num dos episódios mais violentos da história do movimento dos trabalhadores que se manifestavam a favor da redução da jornada de trabalho de treze para oito horas, e foram duramente reprimidos além de outros barbaramente executados nas ruas de Chicago.

O que me chama a atenção nesta data, é que para alguns é dia de protesto, da falta de trabalho, já para outros é o “Dia da Folga”, e se o feriado cair numa terça ou quinta feira, fazem uma ponte e transformam em dia de pesca ou de viagem para a praia.

Nesse sentido, em nosso país é tradição folgar nos feriados, quando o correto seria comemorar, e neste caso algumas categorias públicas criaram o seu próprio dia, como por exemplo Dia do Funcionário Público, Dia da Justiça, e outros dias, que sob pretexto de comemoração folgam usando o instituto do ponto facultativo. O que se questiona é que se já existe o Dia do Trabalhador para esta finalidade, não se justifica deixar de atender a população sob o pretexto legal do ponto facultativo para uma determinada categoria.

A propósito de comemoração a única data que realmente o brasileiro se manifesta é o evento do Carnaval, e olha que não é feriado.

O Governo Federal até antecipou a data da vigência do salário mínimo para o dia primeiro de abril, para evitar conotação e vinculação com protestos no Dia do Trabalho.

Feito estas considerações, acho que o trabalho traz um grande benefício às pessoas. Já diziam nossas avós: “trabalhar enobrece”, mas além de enobrecer, o trabalho também dignifica e amadurece as pessoas.

Quando falo em trabalho, não estou referindo-me somente aos trabalhadores formais com registro em carteira, aliás somente 25% da população brasileira possuem esta forma de trabalho, mas também aos trabalhadores informais, que trabalham em casa, na rua, na comunidade ou em qualquer lugar.

Você sabia que até desempregado pode ter um trabalho? É o trabalho de procurar trabalho, porém constato no meu dia a dia que as pessoas que já estão trabalhando tem mais facilidade para arrumar trabalho. Explica-se pelo fato da falta de trabalho debilitar tanto o estado físico, mental e psicológico das pessoas. O grande problema é quando as pessoas ficam muito tempo sem trabalho e acabam acostumando com a situação e usam a justificativa do desemprego para não trabalhar.

Costumo a dizer que se hoje eu não fosse um trabalhador, gostaria de ser assistente de um trabalhador qualquer. Afinal trabalho é bom e eu gosto. Neste Dia do Trabalho dei parabéns a mim mesmo por ser trabalhador. Parabenize-se você também.

O emprego já não existe há muito tempo, hoje ainda existe trabalho, porém amanhã serviço será o novo nome do trabalho. Pratique um trabalho qualquer, se está desempregado o seu trabalho no dia seguinte é arrumar trabalho, visitar empresas ou trabalhar por conta própria.

No Dia do Trabalho é proibido trabalhar pela nossa velha legislação trabalhista, mas comemore o Dia do Trabalho, trabalhando como se fossem todos os demais dias.