MAU HUMOR TEM LIMITE!

MAU HUMOR TEM LIMITE!

Ninguém é obrigado a aceitar um ser de cara amarrada que só reclama da vida, como diz o ditado: cada um com seus problemas!

Dá pra acreditar que o mau humor atinge 180 milhões de pessoas no mundo? Imagine esse bando de chatos reunidos… Credo, que calafrio! Sinto muito, mas ninguém merece uma pessoa que não se adapta ao convívio social, ou que mesmo em casa, com os mais próximos, vive de cara amarrada, jogada num canto, isolada do mundo. Quem nunca conheceu um rabugento daqueles, que reclama de tudo e se irrita até com a própria respiração, que atire o primeiro tijolo! O mal humorado faz de qualquer problema uma situação fim de mundo e só enxerga o lado negativo das coisas. Como reconhecer um? Sabe aquele que faz papel de vítima sempre, que parece a hiena do desenho Ó ceus, Ó vida, é esse mesmo! O dia dele é sempre cinza, cai da cama e com um pé só no chão já começa a se lamuriar.

Agora pasmem: cientistas americanos, de órgãos de pesquisa patrocinados pelo governo, descobriram uma base genética que explica a maior incidência entre as mulheres, em relação aos homens, de problemas como distúrbios do humor e ansiedade ligada ao estresse. De acordo com as pesquisas, as diferenças entre os sexos no gene do transporte da serotonina – neurotransmissor que regula o humor – influem no estado de espírito, e como as mulheres sofrem variações hormonais todo mês, têm mais chances de ser alvo do problema. O mau-humor é encarado pelos médicos como uma doença, um transtorno mental chamado distimia, uma forma crônica de depressão, porém com sintomas mais leves. O mal humorado, diferente do depressivo, continua vivendo a vida, só que reclama de tudo e não consegue colocar um sorriso nos lábios, mesmo ganhando sozinho na megasena, vai imaginar que será perseguido por ladrões e interesseiros .

Fala sério, haja paciência! Lembre-se daquela sua amiga que reclama de tudo: porque é muito gorda, nenhuma roupa serve nela, ninguém se interessa por ela, que o cabelo dela é armado e horroroso, blá blá blá e mais 100 vezes blá. Ao invés de tomar uma atitude, fica reclamando a vida toda. Ai é que mora o perigo. O mal humorado acha que ser chato do jeito que ele é, faz parte da sua personalidade, acha normal ser essa pessoa desagradável e baixo astral. Não é mais simples freqüentar a academia e fechar a boca para eliminar aquele monte de gordura localizada ou depois do banho fazer uma escova no cabelo? Não, não é. Daí acabou o drama e não tem mais do que reclamar. Por isso nem tente encarnar o arcanjo Miguel e resolver o problema. Eles não gostam, são teimosos e não aceitam ajuda. Ou seja, deixa quebrar a cara mesmo, não por radicalismo, mas pelo fato de que, quem não quer ajuda, não merece ser ajudado.

O mau humor traz consigo, a falta de educação e a arrogância, é exatamente por isso que o indivíduo que destrata as pessoas repetidas vezes deve ser ignorado, o truque é não retrucar, não responder, não insistir em ser agradável para ver se convence a pessoa que ela também deve ser bacana. Trate o indivíduo como se ele fosse um vaso! Caso ele te atrapalhe, apenas desvie. Nem pense em parar para ouvir a lista de problemas, começa na letra A e termina na Z, não dá!
Tem cura? Tem. A distimia pode ser tratada com a ajuda de medicamentos antidepressivos associados à terapia, cuja base é a psicologia cognitiva, porém, é necessário detectar se a rabugice é mesmo patológica, caso os sintomas (ver tabela) persistam por mais de dois anos no corpinho do chato que você conhece! E, caso esse chato não queira assumir uma postura mais humana perante a sociedade, delete ele do seu convívio, mas , se por infelicidade ele for seu chefe, meus pêsames. Agilize-se para se recolocar no mercado, porque um mal humorado poderoso, só Hitler merecia! Praga da humanidade.

· Não sente fome ou come com ansiedade e acaba exagerando.

· Não sente prazer em nenhuma tarefa e faz tudo obrigado.

· Ou dorme demais ou passa a noite em claro.

· Vive cansado e insatisfeito.

· Passa o dia isolado e calado, mas quando é obrigado a conviver no meio das pessoas (trabalho, por exemplo), apresenta sinais de agressividade e irritabilidade.

· Nunca enxerga o lado positivo das coisas.

Dicas para se prevenir do mal-humorado

· O ideal mesmo é se manter afastado da pessoa, caso seja impossível, veja as dicas:

· Para que você não corra o risco de contaminação, evite passar muito tempo com a pessoa e fale com ela somente o essencial.

· É inútil discutir ou argumentar, não prolongue a conversa. O mal-humorado, além de tudo, nunca acha que está errado. Esse tipo de pessoa só precisa de um pretexto, qualquer que seja ele, para iniciar uma discussão, portanto, não contribua.

· Nem tente mostrar o lado bom da vida, o mal humorado é teimoso por natureza e não vê melhoria em nada. Não desperdice seu tempo.