ELEGÂNCIA: é fundamental no trabalho

“Os profissionais que se anteciparem e estiverem melhores adaptados
aos padrões dos cargos tem melhor chance de conquistá-los”.

Ser elegante é um requisito essencial na vida. Porém ser elegante não é privilégio de apenas algumas pessoas. Qualquer um pode ser elegante, basta a vontade de querer.

A pessoa elegante não é aquela que apenas se produz com roupas da moda, mas sim aquela que sabe se vestir, se comportar de acordo a ocasião e com o ambiente que frequenta, não abrindo mão da sua maneira de ser.

O mercado de trabalho embora esteja longe de ser uma passarela onde desfilam padrões de beleza, exigem profissionais elegantes. A competência profissional conta pontos na carreira, porém a estética, o comportamento e os cuidados pessoais têm ajudado muitas pessoas a permanecer com cotação em alta nas empresas.

Faz sentido a exigência, visto que o profissional passa a representar a empresa a qual
trabalha, e a elegância não é uma decisão só dele, mas imposição do cargo que ocupa e da representatividade que exerce na empresa e fora dela.

Quando um profissional visita um cliente ou fornecedor ou aparece na mídia, vários conceitos se formam em relação a sua pessoa ou a empresa que representa, sendo portanto motivo mais que suficiente para ter cuidado com a elegância pessoal.

A falta de elegância pode ser motivo de perda de uma vaga de trabalho ou de uma boa promoção. Um candidato que se apresenta inadequadamente vestido para uma entrevista, terá poucas chances de aprovação, como um trabalhador operacional que sendo cotado para uma área técnica, haverá na decisão a necessidade de abandonar padrões de vestimentas e asseio para se enquadrar no perfil de apresentação no novo cargo.

Assim os profissionais que se anteciparem e estiverem melhores adaptados aos padrões dos cargos tem mais chance de conquistá-los.

Todavia, a elegância não diz respeito apenas ao vestuário, mas também a postura, a voz, os gestos e a educação. O que adianta uma pessoa estar bem vestida falando em tom acima do normal no ambiente de trabalho. Pior ainda se falar palavrões, ou mesmo uma pessoa bem arrumada e chegada a armar um “barraco” em questões que podiam ser resolvidas no diálogo. Perdem toda a elegância.
Já pensou em ser entrevistado para uma vaga de trabalho mascando chicletes? Suas chances ficam nulas.

Busque a elegância na aparência e no comportamento, que depois de encontradas passarão a fazer parte do seu dia a dia, do seu trabalho e da sua vida. Melhore a cada dia, que as portas se abrirão com mais facilidade. A elegância cabe em qualquer um e em qualquer lugar.

João de Araújo é pós-graduado em RH, advogado e consultor trabalhista e diretor da Abal Gestão de  Serviços Ltda