EMPREGO: só pela Internet

“O caminho da modernidade passa para a ligação intensa e
completa das pessoas por meio de sites na Internet,
sendo o meio mais rápido para você buscar o seu emprego”.

A Internet foi criada para facilitar o acesso às informações aos produtos e serviços com mais eficiência e rapidez, tornando-se uma ferramenta das mais poderosas para negócios, pesquisa e porque não dizer para arrumar emprego.

Constato que a maioria das empresas e principalmente as agências de emprego já têm seu site na Internet com bancos de currículos, em que o cadastramento é feito via computador ou recebem os currículos por e-mail.

Não é demais então afirmar que aquela ficha de emprego que as pessoas preenchem nas empresas ou aqueles currículos entreguem estão com os dias contados.

Este tema veio a minha cabeça quando deparei com a recepcionista da empresa que dirijo com uma pilha de fichas e currículos para arquivar em pastas que nem sempre são consultados em face do grande volume e demora e do outro lado da facilidade que a consulta do banco de currículos recebidos pela Internet oferece.

Basta digitar a função, ou o tipo de experiência, ou ainda graduação escolar que os nomes aparecem na tela com telefones e endereços, bastando ainda um clique para que o candidato receba um e-mail chamando para uma vaga. Tudo é feito com muita rapidez porque hoje em dia o importante é ser ágil.

Baseado nessa observação que decidi gradualmente eliminar as fichas de emprego, sendo num primeiro momento para as funções administrativas e depois para todos, servindo para cadastramento de emprego somente o banco de currículo pela Internet, o que fatalmente ocorrerá com as demais empresas em curto prazo.

Provavelmente a pergunta que se faz é como fica o desempregado que não tem computador para acessar a Internet? Com um pouco de exagero, pode-se dizer que se não tiver Internet, quer dizer que virtualmente você não existe, e, como não existe, não pode ter trabalho. Além do mais quem não usa os canais corretos para a procura de emprego acabará sendo prejudicado no competitivo mercado de trabalho.

Ter um computador além de necessário é um excelente investimento, e que se usado adequadamente, pode gerar bons resultados para o usuário. Um em cada cinco profissionais conectados à Internet visitam sites de empregos.

No futuro que se aproxima teremos os conectados e os não conectados, sendo que os primeiros seguramente serão os vencedores. A ideia é que a revolução com o advento da Internet vai provocar um tamanho aumento de eficiência para aqueles que se ligam a ela, que os demais vão ficar para traz rapidamente. Apesar das evidências disso estarem saltando à vista, muitas empresas e profissionais continuam usando métodos tradicionais, estando, portanto em atraso para a passagem ao mundo da Internet.

O caminho da modernidade passa para a ligação intensa e completa das pessoas por meio de sites na Internet, sendo o meio mais rápido para você buscar o seu emprego.

João de Araújo
graduado em RH, advogado e consultor trabalhista e diretor da Abal Gestão de Serviços Ltda