MEU CURRICULUM: não é real

MEU CURRICULUM: não é real

Para quem está à procura de um emprego o curriculum é uma excelente ferramenta para se apresentar ao mercado de trabalho. Este documento reúne as informações pessoais, o objetivo profissional, além das experiências profissionais e situação educacional.

Uma vez encaminhado, e sendo analisado pelos profissionais de recursos humanos, poderá resultar no interesse para a convocação de entrevista pessoal e possivelmente para uma contratação.

O que muitos não sabem é que o curriculum não é apenas o que se escreve, afinal papel aceita qualquer coisa. O verdadeiro é o curriculum real, aquele que você escreve fora do papel durante a vida pessoal e profissional.

Trata-se de uma escrita diferente, pois é aquele que se pode ler através dos fatos, das realizações e da repercussão do que fez. Este curriculum por ser muito melhor, não se envia pelo correio, e-mail ou se entrega a um futuro empregador. São as realizações pessoais e profissionais, sem mentiras ou meias palavras que aparecem espontaneamente ao mercado de trabalho.

É um curriculum muito disputado, e todos os empregadores gostariam de ter o detentor como colaborador, prova disto é que existem profissionais disputados no mercado do trabalho, sem no entanto terem distribuído curriculuns, que por sua competência ficam conhecidos pelas suas realizações e pelo que não escreveram, mais pelo que fizeram.

Muito comum, é a disputa por jogadores de futebol que por serem competentes naquilo que fazem, são profissionais muito valorizados e contratados por muito dinheiro. Poderia citar outros exemplos, mas deixo que você identifique um grande profissional, sem no entanto nunca ter visto o seu curriculum escrito.

Na empresa não é muito diferente. Você precisa realizar e a partir de então essas realizações incorporam por si em seu curriculum real e chegam ao conhecimento das pessoas de dentro e fora da empresa.

Existe também o outro lado da moeda, a sua ineficiência e seus problemas também se incorporam ao seu curriculum real, e que pode ocasionar a sua dispensa porque ficou defasado em relação necessidade do empregador. É um caso típico de um curriculum não escrito, mas que foi analisado pela empresa. Mesmo depois de desempregado, o curriculum real não se deleta como o escrito, e se você não construiu de forma adequada, ficará visível aos olhos do mercado de trabalho.

Interessante ainda lembrar que nesta hora na análise real do seu curriculum, não adianta você argumentar que ninguém tinha lhe alertado sobre esta situação. Afinal, essa função é prioritariamente sua, pois diferente do curriculum escrito, o real não pode ser preparado por outra pessoa.

Olhe para a sua frente e perceba como age o mercado de trabalho, quais são os pontos que coloca você na frente dos outros, e o mais importante: veja o que pode fazer em prol de si mesmo para que seu curriculum real seja disputado e possa se classificar como o melhor na vida e no trabalho.

A máxima bíblica que fala no tempo para planejar, semear e colher é aplicável na elaboração do curriculum real, pois suas pequenas boas ações são verdadeiras sementes que crescerão e proporcionarão bons frutos se tratadas de maneira especial, incorporando o adubo do conhecimento e se transformando em realizações.

Pode-se dizer que a vida é o seu melhor curriculum. Avalie muito bem seu caso: qual dos dois curriculuns considera o mais importante, o escrito ou curriculum real. Lembre-se que o papel aceita tudo e o seu futuro empregador sabe muito bem, o que está escrito pode não ser a verdade real.