PRESIDENTE: MEU SALVADOR

PRESIDENTE: MEU SALVADOR

“não são os governos que vão nos salvar, somos nós que vamos salvar o governo, seja ele quem for eleito”

Percebe-se que uma parte da população é do pensamento que os eleitos, sejam eles, deputados, senadores, governadores ou presidente, vão nos salvar e resolver todos os nossos problemas.

A miséria, empregos, estudos, segurança e saúde são problemas que não caminham só pelo lado da salvação por um presidente eleito. Nenhum governante pode nos livrar da miséria. Se assim pudesse bastaria criar uma lei em que os obrigava eliminar a miséria num prazo de um ano, por exemplo.

O que os governantes fazem, é arrecadar os impostos e transformá-los em benefícios a seus povos. Então cabe a população gerar riquezas para dar parte, e no Brasil são mais de 5 meses de trabalho que doamos aos governantes que transformem em benefícios precários à população.

Dessa forma não são os governos que vão nos salvar, somos nós que vamos salvar o governo, seja ele quem for eleito.

A grande maioria dos empregos estão no setor privado, que o governo não tem interferência, e o aumento depende de redução de encargos e crescimento econômico. Ocorre que os governantes só pensam em aumentar impostos, reduzir jamais.

Então não temos salvação, ou você ouviu falar do governo convocar alguém para uma entrevista de emprego. A não ser que seja um cargo comissionado, aí, vale o “qi” (quem indica).

Sobre os estudos, me lembro que minha mãe me fez ir a força na escola. Se dependesse do presidente acho que ficaria brincando da rua. Então nesta área também não tem uma salvação: pegue o lápis, caderno, livros e caminhe em direção a escola onde quer que ela esteja.

Lembre-se: você não terá a companhia de nenhum governante, ou melhor, você que terá que acompanhar o seu filho até a porta da escola.

No que se refere a segurança e saúde, com certeza você não terá a salvação de nenhum governante. Terá que invocar a salvação divina. Para quem pensa o contrário: deixe o portão aberto ao viajar ou interne-se num hospital público. Aposto que a cobra vai fumar, porque não terá nenhum governante de plantão na sua casa ou atendendo um hospital público.

Na eleição precisamos inverter nossa linha de raciocínio. Não estaremos elegendo quem vai nos salvar, é o contrário, somos nós que estamos salvando os eleitos.

Eles irão desempenhar os seus mandatos por quatro anos, e nós ficaremos aqui com todos os nossos problemas.

Vou deixar claro que não estou pregando contra a eleição. Sou totalmente a favor, pois faz parte do processo democrático e isso deve ser preservado. Estou dizendo que qualquer que for eleito, não estaremos elegendo salvadores.

Compreendo que nem todos estão na mesma sintonia com esta linha de pensamento, os quais respeito. As pessoas têm liberdade de opinião e estou fazendo uso dela. Você pode discordar e me escrever dando as suas razões.

Após a eleição tenho certeza que qualquer que for e eleito, iremos ter o mesmo Brasil, a não ser que você melhore muito você mesmo, e isso fará a diferença.

Cumpra o seu dever de votar, porém nunca em um salvador. Não pare por aí, é preciso adquirir uma nova atitude: faça uma nova eleição, e eleja você como o melhor presidente de você mesmo e abra caminho para a salvação dos seus problemas. Afinal você tem poder.

Fechar Menu