REVERTER OU FICAR DESEMPREGADO

REVERTER OU FICAR DESEMPREGADO

1.- SOBRE O SEU TRABALHO: se o resultado não aparece, é hora de ligar o sinal de alerta.

Para reverter a situação, é preciso se concentrar nas metas e melhorar o máximo possível o desempenho.

2.- CRISE NO SETOR: greves, demissões de funcionários e prejuízos na área em que você atua.

Certifique-se de que o seu trabalho e as suas ações são importantes para a empresa e visíveis aos olhos das pessoas que que ocupam cargo de chefia.

3.- AQUISIÇÃO POR OUTRA EMPRESA: resultará em outras pessoas que realizam o mesmo tipo de trabalho do que o seu e terá corte.

Uma atitude que pode contar pontos a seu favor é estar disponível para aceitar novas responsabilidades.

4.- RELACIONAMENTO: se tem problemas no relacionamento com colegas ou com a chefia, podem abrir caminho para uma demissão em breve.

Civilidade, educação e respeito aos colegas são pontos exigidos em qualquer organização, principalmente quando se trabalha em grupo.

5.- DESMOTIVAÇÃO: um funcionário desmotivado, além de ser pouco produtivo, também pode contagiar negativamente os colegas.

Portanto, se cuide para ter uma imagem positiva.

6.- VOCÊ SE DEMITE: se o líder já o orientou ou lhe chamou a atenção várias vezes sobre o mesmo tipo de tarefa ou comportamento e você ainda não fez o trabalho do jeito que ele solicitou, fique alerta, pois quando ele parar de insistir é porque, provavelmente, já desistiu de continuar com você e está procurando alguém para colocar em seu lugar.

É importante fazer uma autocrítica da atuação no trabalho e se concentrar em melhorar os pontos falhos.

Qualquer profissional que deseja ter sucesso deve assumir o controle de sua vida, tomar decisões profissionais e criar o caminho que ache mais correto.

Portanto humildade e aprimoramento constante são palavras-chave para o sucesso.