EU, EU MESMO E MEU TRABALHO

”Se você trabalha em equipe, meus parabéns!
Agora se você ainda não trabalha em equipe
infelizmente está condenado a extinção”

No mundo de hoje, ainda existem pessoas que exercem o trabalho solitário nas organizações. Para estas pessoas não interessa se existem objetivos comuns a cumprir, sendo adeptos da prática do individualismo, trabalhando para si próprios e esquecem da importância de fazer parte do grupo.

Estas pessoas se recusam a trabalhar em equipe, ou melhor, trabalham como se fossem jogadores fora do time, e quando entram no jogo ficam isolado na lateral do campo. Existem ainda os sem time que almejam todas as posições do campo e além de atrapalhar nada acrescentam ao grupo.

Na atualidade é fundamental o trabalho integrado com todos os participantes da equipe e departamentos da organização, sendo necessário que todos se empenhem para manter relações de cooperação e apoio recíprocos, devendo ainda participarem e se responsabilizarem pelo sucesso da organização.

Quando a equipe ganha, todo o grupo é um vencedor. Quando ocorrem conflitos procuram discutir e solucioná-los, pois as questões e opiniões podem estar em conflito, porém membros da equipe não.
Ninguém mais detém o monopólio dos conhecimentos, e o poder de decisão deve ser compartilhado entres as pessoas dentro das organizações, para que talentos e as ações se complementem, assegurando assim que resultados sejam atingidos em benefícios de todos os envolvidos: funcionários, empresa, clientes e fornecedores.

As profundas mudanças nas organizações sempre começam dentro de cada um de seus colaboradores. As equipes são lugares ideais para aprender a construir uma visão comum, para entender que diferenças podem ser superadas, exercitando a união, interdependência, comprometimento, quebra de barreiras, companheirismo, solidariedade e a criatividade.

Confiança e cooperação são palavras chaves na construção de equipes de alto desempenho, cujos esforços para colocar planos em ação deve ser medido segundo as habilidades e competências de cada colaborador. Não existem subgrupos ou pessoas que ficam isoladas, sendo que o individual e o coletivo se harmonizam, gerando resultados positivos a todos.

Para qualquer organização ter um individualista, do tipo: “eu, eu mesmo e meu trabalho” por melhor que seja não leva a grande resultados. O destaque está no profissional que consegue se integrar à equipe, com pensamento de que não importa ser o melhor, porém o grupo será o vencedor.

Preocupe-se com o seu trabalho dentro da equipe e com a sua organização. Valorize os seus colegas, parceiros e colaboradores. Procure buscar objetivos comuns previamente analisados por todos. Lembre-se que as vitórias deverão ser comemoradas por todos.

Se você trabalha em equipe, meus parabéns! Agora se você ainda não trabalha em equipe infelizmente está condenado a extinção.

João de Araújo é pós-graduado em RH, advogado e consultor trabalhista e diretor da Abal Gestão de Serviços Ltda